Tag Archive | show

Braid, Closer to Closed, uma ótima surpresa em 2011

Os balzaquianos do Braid, unidos em 93 com a proposta de reverberar o que conhecemos hoje em dia por “emo anos 90“, estão de volta!!!

Enfim, rotular é preciso, rotular, rotular e rotular… para que seja possível pontuar o que ao meu ver, desde 93 ainda não foi superado… quiçá, alguém vai empatar… [risos…]

Por ironia do destino, sorte dos fãs ou simplesmente pela monotonia que pairava no céu de Illinois, Bob Nanna e sua rapaziada decidiram então em 2011 lançarem um material inédito, o EP entitulado “Closer to Closed“, contendo três faixas inéditas e uma cover de Jeff Hanson’s.

A mixagem ficou à cargo de J. Robbins, isso mesmo, o mesmo mentor do consagrado “Frame and Canvas“, que contém uma dúzia de rosas e outras canções que marcaram uma cena…

O abre-alas de “Closer to Closed” é a canção “The Right Time“, cantada pelo Geddy Lee, ops… digo, pelo Chris Broach (o timbre do vocal remete de maneira honrosa ao Rush) e inicia-se assim: “Keep it in a small compartment in the back of your apartment. Keep it locked and keep it hidden from view“… a mistura sonora dessa mais happy-pop-push-song prepara o terreno para o que há de vir… Mister Broach surpreendeu-me!!!

Em “Do Over“, a segunda faixa, Bob Nanna além de encher o pulmão antes de soltar a primer frase (o microfone capturou muito bem essa primeira respiração…) encarna aos exatos 02:25′ a melhor bridge de todos os tempos da última semana… sincera e viciante, confesso ter ouvido exaustivas vezes, não é Zé? [risos…]

Não achei a letra na internet e meu vinil ainda não chegou, sendo assim, o plano B foi colocar o fone de ouvido e muita atenção para notar o que Mister Nanna atestou nessa bridge… que é chegada a hora do basta… “now is the part that I break you heart, now is the part that I break you heart, it’s the part that I break some hearts… so…

A terceira faixa, é a cover mencionada anteriormente… “You’re the Reason” soa como uma homenagem, pouca modificação na estrutura original da canção, um piano engrossa o caldo e notamos ao longo da canção o que chamamos de dosagem braidiana, vale a pena tirar a prova dos nove, ouvindo também a versão original.

Encerrando esse EP, ouvimos a quarta faixa, “Universe or Worse“, aqui vale a pena uma confissão [risos…] à caminho do El Rocha, e em plena Marginal Tietê, o primeiro riff dessa canção nos fez cantarolar repetidas vezes “É Bob Nanna! É Bob Nanna! É Bob Nanna! É Bob Nanna!”… besteira nossa, mas isso grudou na cabeça de tal forma… e até hoje em dia, quando aperto o play, me pego cantarolando isso! [risos…]

Por hoje é só pessoal…

Curiosidades:

– Assistam a “vídeo-aula” feita pelo Mister Nanna da canção mais marcante do consagrado “Frame and Canvas“:

– Com essas dicas, melhoraremos a homenagem feita ao vivo no Divina Comédia:

– Maiores informações sobre o EP do Braid: http://www.polyvinylrecords.com/store/index.php?id=1838

****
Postado por Rodrigo Giometti

%d blogueiros gostam disto: